Dicas de casa>

FacebookYoutube
CONHEÇA NOSSAS
MÍDIAS SOCIAIS

Publicado em 25/01/2013

À luz de velas

Por: Agustin Martinez Viñas

Quarto de menina. Apartamento decorado do Vivere Palhano.

Certamente você já saiu para jantar esperando aquele ambiente romântico e aconchegante e, quando chega ao restaurante depara-se com luz fluorescente branca, levando todo o “clima” por água abaixo, não é verdade? Este é apenas um exemplo. Esta situação pode acontecer em qualquer ambiente, como na sua casa, apartamento, em ambientes públicos, de trabalho e mesmo de lazer. A chama amarela vai clareando e sombreando o ambiente e as pessoas. Não é à toa que um jantar à luz de velas é bem mais aconchegante e agradável. Podemos dizer que arquitetura é a arte de provocar sensações através dos espaços e volumes, tanto internamente como externamente e, uma iluminação bem feita valoriza este aspecto. A iluminação precisa ser definida para resolver as questões funcionais. Um sistema de iluminação que dê personalidade ao espaço também é muito importante, podendo criar efeitos de luz e sombra, “ampliar” ou “reduzir” ambientes, direcionar o olhar, indicar caminhos, destacar ou minimizar objetos e materiais com suas texturas, assim como os elementos arquitetônicos. É possível também “colorir” objetos ou paredes, “desenhar” fachos de luz em superfícies, criar sensações de aconchego ou desprendimento, etc. Principais cuidados na iluminação - Evitar ofuscamentos - Cuidar para que não haja excesso ou falta de luz - Verificar a cor da luz que será refletida - Estar atento para o tipo de lâmpada que será utilizada - Especificar corretamente o tipo e a posição das luminárias que serão utilizadas.   Créditos: Agustin Martinez Viñas Arquiteto – Professor do curso de Arquitetura e Urbanismo da UNIFIL (Londrina|PR) e proprietário de escritório de arquitetura e interiores em Londrina|PR. E-mail: agustin_arquiteto@yahoo.com.br