Dicas de casa>

FacebookYoutube
CONHEÇA NOSSAS
MÍDIAS SOCIAIS

Publicado em 17/01/2013

Espelho, espelho meu...

Por: Agustin Martinez Viñas

Varanda do apartamento decorado do Vivere Palhano.

Na idade média surgiram os primeiros espelhos, como os que conhecemos hoje, combinando o vidro com uma fina camada de metal, sendo aperfeiçoado pelos fiorentinos e posteriormente pelos venezianos, caríssimos na época. Você pode valorizar seus ambientes com espelhos Naqueles ambientes pequenos, baixos ou estreitos, os espelhos podem ser utilizados para provocar sensações de mais espaço, “ampliando” e dando sensação de maior profundidade, maior largura ou de maior altura. Vários objetos de decoração que valem a pena, como flores, papel de parede, luminárias ou móveis podem ser refletidos e multiplicados, adensando e aumentando sua quantidade através dos espelhos. Para aqueles ambientes em que não é possível iluminação natural ou artificial mais eficiente, podemos refletir a luz através dos espelhos clareando áreas mais escuras como corredores, cantos, etc. Sobre paredes convencionais, madeira, móveis ou paredes revestidas, quando bem utilizados, os espelhos fazem o diferencial. O importante é usar com muito bom gosto, muita criatividade, aproveitando o melhor de seu potencial. Cuidados Deve-se estar atento para o local onde o espelho vai ser colocado, evitando que ele reflita elementos não previstos como, excesso de luz, objetos indesejáveis e estar fixado de maneira segura.   Créditos: Agustin Martinez Viñas Arquiteto – Professor do curso de Arquitetura e Urbanismo da UNIFIL (Londrina|PR) e proprietário de escritório de arquitetura e interiores em Londrina|PR.                                              E-mail: agustin_arquiteto@yahoo.com.br